Você está aqui: Home » Estudos Bíblicos » A CHAMADA DE ELIZEU

Curta e Compartilhe este estudo em uma rede social!

 

 

I Rs.19.19-21

Int.- Temos neste texto a descrição da chamada de Elizeu para ser profeta em Israel e sucessor de Elias.

O Profeta Elias já estava avançado em idade e Deus nos seus dias finais lhe dá três missões de muita importância:

1- Ungir a Hazael rei sobre a Síria.

2- Ungir a Jeú rei de Israel.

3- Ungir a Elizeu profeta em seu lugar.

Naqueles dias sacerdotes, reis e profetas eram ungidos para os seus respectivos cargos. Mostrando que Deus tem o controle dos governos da terra.

Rm.13.1- Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas por Deus.

Veja que até o rei da Síria, que não fazia parte da nação escolhida de Deus, o seu rei Deus mandou Elias ungir.

Naqueles dias havia um respeito e um temor muito grande dos povos, sobre a unção que era feita. As nações temiam; as pessoas respeitavam, porque sabiam que Deus tem o governo de tudo.

Exemplo: Em II Reis 9, o profeta Elizeu chamou um dos filhos dos profetas e o mandou a Ramote-Gileade a ungir a Jeú rei de Israel. O filho do profeta chegou em Ramote-Gileade e estava havendo uma reunião dos capitães do exército; o filho do profeta chamou a Jeú que era um capitão do exército a uma sala reservada e o ungiu a rei de Israel. Quando os demais capitães souberam da unção sobre Jeú.

V.13- Então, se apressaram, e tomou cada um a sua veste e a pôs debaixo dele, no mais alto degrau, e tocaram a buzina e disseram: Jeú reina.

– Ninguém nem discutiu sobre aquela unção, todos a fizeram acontecer em Israel.

– As pessoas estão no lugar que Deus as colocou.

Elias foi o mais notável dos profetas do Antigo Testamento. Mesmo que Elizeu teve o dobro da unção de Elias; a sua intrepidez, o seu destaque na história de Israel foi muito grande.

Veja o contraste entre Elias e Elizeu:

1- Elias foi o profeta do julgamento, da lei, da severidade.

2- Elizeu foi o profeta da graça, do amor, da ternura.

I- A Chamada de Elizeu.

Elizeu era um lavrador de terra.

– Cremos que Elizeu pertencia a uma família de boa posição econômica.

– Veja que quando Elias encontrou Elizeu, Elizeu estava lavrando a terra com doze juntas de bois ( 24 bois ).

1- Primeiro ponto importante da chamada do homem de Deus.

– Elizeu estava trabalhando.

– Elizeu estava ocupado no trabalho.

– Temos vários exemplos bíblicos que Deus chamou os que estavam ocupados:

a) Moisés estava apascentando o rebanho de Jetro no deserto.

b) Gideão estava malhando o trigo no lagar.

c) Davi estava apascentando as ovelhas do seu pai.

d) Os discípulos quando foram chamados, estavam ocupados com o seu trabalho material.

– Deus não chama os desocupados.

– A chamada de Deus para o ministério, envolve renúncia.

– Temos que abrir mão de algo muito importante, para colocar o Reino de Deus em primeiro lugar.

– Além de largar seu trabalho, Elizeu deixou a sua casa, e o seu pai e a sua mãe.

Lc.14.26- Se alguém vier a mim e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.

– Aqui Jesus estava dizendo: Amar menos a sua família.

2- Segundo ponto importante da chamada do homem de Deus.

– Elizeu rompeu definitivamente com o seu passado.

– O fato de Elizeu matar uma junta de bois e com os aparelhos dos bois fazer um churrasco e distribuir para o povo comer; mostra a ruptura total com o passado para o desempenho de uma nova missão.

– Elizeu tinha no que se prender, mas ele abriu mão de tudo, porque tinha convicção da sua chamada.

– O obreiro precisa ter convicção da sua chamada.

– Porque nas horas das provações; na hora das crises; vai ser a convicção da chamada que vai lhe sustentar.

Exemplos: José suportou a escravidão, o calabouço por causa da convicção da chamada.

– Davi suportou a perseguição e as ameaças de morte por parte de Saul, por causa da convicção da chamada.

Lc.14.27- E qualquer que não levar a sua cruz e não vier após mim não pode ser meu discípulo.

– Todo o discípulo tem a sua cruz.

– Todo o obreiro tem a sua prova.

II Tm.2.15- Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

– O obreiro é provado por Deus para ser aprovado.

– Quanto maior é a sua chamada, maior é a sua prova.

3- Terceiro ponto importante da chamada do homem de Deus.

– Quem chama é o Senhor.

– Foi Deus que mandou Elias ungir a Elizeu como profeta.

– Não foi Elias que saiu por Israel escolhendo quem iria lhe suceder.

Ef.4.11- E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores.

– Quem escolhe o homem para o ministério é Deus.

Hb.5.4- E ninguém toma para si essa honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.

– O homem pode até desejar, mas quem chama é Deus.

– E aquele que é escolhido sabe que tem sobre ele uma unção especial de Deus.

– Elizeu sentiu isso e abandonou tudo.

– Elizeu não se preocupou quem iria lhe sustentar.

– Elizeu não fez nenhuma pergunta a Elias, de como seria a sua vida daquele momento em diante.

– A Bíblia diz que Elizeu se levantou, seguiu a Elias, e o servia.

– Elizeu se lançou pela convicção da chamada.

II Rs.3.11- Diz que Elizeu deitava água sobre as mãos de Elias.

4- Quarto ponto importante da chamada do homem de Deus.

– Na chamada existe um tempo de preparação.

-Elizeu não foi logo de cara sucedendo a Elias.

– Elizeu teve um tempo de aprendizado; um tempo de treinamento.

– Elias lançou o seu manto sobre Elizeu quando o encontrou.

– O manto identificava a veste de um profeta.

– Elizeu partiu prontamente, tal como os discípulos de Jesus abandonaram suas redes de pescar e puseram-se a segui-lo.

– A atribuição da chamada começa no momento que a recebemos.

– O obreiro dizer: Quando eu me aposentar então farei a obra; ou quando eu me formar; ou quando eu comprar um carro.

– Essas promessas são furadas e nunca acontecerão.

– Quem quer fazer, começa agora.

– Elizeu tornou-se servo a aprendiz de Elias.

– Elizeu tinha servido bem à sua família. Agora seria fiel ao profeta Elias.

– Nenhum obreiro chamado por Deus começa por cima.

– Existe toda uma trajetória para cumprirmos.

– Existe o tempo de treinamento e de formação do obreiro.

Exemplo: José, Moisés, Davi, Paulo e tantos outros.

5- Quinto ponto importante da chamada do homem de Deus.

– Ter um espírito de servidor.

– Elizeu logo após a sua chamada, tornou-se um servidor de Elias.

– O obreiro que é bem sucedido, é o obreiro que aprendeu a ser um servidor.

– O Pastor Mike Murdock disse: A unção que você respeita é a unção que vai crescer em sua vida.

– Elizeu não requereu nenhuma posição de Elias, ele simplesmente servia.

– Não questionou por quanto tempo seria um servidor, ele simplesmente se tornou um servidor.

– O obreiro é chamado para servir.

– Jesus nos deu o seu exemplo:

Mc.10.45- Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

Exemplo: Josué foi um servidor fiel de Moisés, e foi escolhido por Deus para suceder Moisés.

Js.1.1- E sucedeu, depois da morte de Moisés, servo do senhor, que o Senhor falou a Josué, filho de Num, servo de Moisés.

-Josué conduziu o povo hebreu a entrar na terra prometida e conquistá-la.

– Josué foi um líder respeitável e bem sucedido.

– Quando o obreiro aprende a servir por amor, ele será aprovado por Deus, e será conduzido por Deus para missões maiores.

– O servidor é recompensado por Deus.

Jo.12.26- E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.

– Eu sempre tenho falado: Faça para Deus obedecendo o seu pastor.

– O grande teste para o obreiro sempre acontece nessa área.

– Nos submetemos ou não.

– Servimos ou não servimos.

Ilustração: Quando estudava no IBAD em 1983.

II- O Ministério de Elizeu.

Elizeu exerceu o seu ministério profético por aproximadamente 50 anos.

– Quando da partida de Elias, Elizeu recusou se afastar de Elias.

– O profeta Elias vendo a persistência de Elizeu lhe disse: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Elizeu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim.

– Que coisa maravilhosa que Elizeu pediu.

– Elizeu havia reparado em tudo como Deus usava a Elias.

– Elizeu tinha agora um coração voltado para as coisas de Deus.

– Elias lhe disse: Coisa dura pediste; se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará.

– Elizeu efetuou o dobro de milagres de Elias, pois a sua porção era dobrada.

– Há muitos obreiros preocupados o que vão ganhar fazendo a obra de Deus.

– Há muitos obreiros mais preocupados com o material, do que com o espiritual.

– Quando o obreiro exerce com fidelidade o seu trabalho, o Deus da obra abrirá todas as portas necessárias, para o seu sustento e o da sua família.

– Quando você cuida das coisas de Deus, Deus cuida das suas coisas.

– O obreiro que se preocupa e se prende a recompensa, não será bem sucedido no ministério.

– Deus preparou uma mulher sunamita rica para cuidar de Elizeu.

– Pois ela construiu um quarto em sua casa e o mobiliou, para hospedar o homem de Deus.

– Quem sustentou Elizeu durante o seu ministério profético?

– O Deus da providência; o Deus que o chamou.

– Obreiro: Deus está cuidando de você e da sua família.

– Creia: Se Ele te chamou, Ele cuidará de você; descansa.

– Deus nunca deixou os seus servos desguarnecidos.

A) Elizeu dignificou o Nome do Senhor em seu Ministério.

– Não encontramos nenhuma falta no ministério de Elizeu.

– Elizeu honrou ao Senhor que o chamou.

– O obreiro precisa dar um bom testemunho na sociedade.

I Tm.3.7- Convém, também, que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta e no laço do diabo.

– O obreiro é um mordomo de Deus, a qual deve exercer a sua mordomia com excelência.

Tt.1.7- Porque convém que o bispo seja irrepreensível como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância.

– O obreiro administra aquilo que não é dele; é do Senhor.

– E deve fazer isso com muito zelo e amor.

I Co.4.1- Que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus.

V.2- Além disso, requer-se nos despenseiros que cada um se ache fiel.

– O êxito do nosso ministério está ligado diretamente a nossa fidelidade.

– Muitos obreiros fracassaram porque deixaram de serem fieis ao Senhor.

Exemplo: Saul fracassou e foi rejeitado, porque deixou de ser fiel e quis fazer do seu jeito.

– Ao obreiro fiel Deus lhe dará uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

– Sirva a Deus com excelência e dedicação.

– De o seu melhor para Deus.

– Pois Deus te abençoará tanto aqui nesta vida, como na eternidade lhe dará o seu galardão.

Tags:

 

© 2011 Luciano Santos | A Vitória é Nossa Pelo Sangue de Jesus diHITT - Notícias